Skip to content

18 Coisas que Deve Conhecer antes de Viajar para Europa

Viajar para Europa

Europa com suas lindas cidades, história, bem organizada e diversas oportunidades para trabalho e estudo, é um continente que desperta muito interesse e com certeza você já se imaginou ali passando um tempo para estudos, trabalho, para se reunir com a família, ou simplesmente para passar ótimas férias.

Ao escolher este destino e antes de embarcar no que pode ser a viagem da sua vida, é aconselhável que você saiba sobre as circunstâncias e levar em conta certos aspectos:

1. Mantenha-se informado e prepare a documentação com antecedência

Conforme a sua nacionalidade, os motivos e a duração da viagem, tal vez precise preparar uma série de documentos para poder entrar na Europa. Existe um tratado de livre circulação, que te permite viajar pelos 26 países do espaço Schengen, mas tenha muito cuidado! Se você quiser viajar para algum país do Reino Unido, é provável que seja necessário um visto, independentemente se seu país tem acordos com os quais seus cidadãos entrem no espaço Schengen sem visto.

De modo geral, os requisitos que devem ser cumpridos para viajar para a Europa são estes:

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 19/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 9/dia*

2. Mantenha-se sempre autoconfiante

No geral, as viagens nos provocam certo nervosismo, ainda mais, quando você lê ou escuta dizer que há riscos de que não lhe deixem entrar no país por não cumprir com algum requisito. Mas, você não deve ficar intimidado, muito pelo contrário, deve se mostrar sempre seguro, uma vez que nos controles migratórios isso pode fazer a diferença entre lhe deixar passar sem muitos problemas ou que lhe compliquem um pouco mais as coisas.

3. Não espere muito para fazer seu cartão de residência

Se você pretende permanecer na Europa por um tempo, deve se apressar e não esperar muito para fazer seu cartão de residência. Muitas pessoas, cansadas de tanto procedimentos e burocracia, adiam o processo para solicitar o cartão de residência, isso é uma loucura!

Há muitas pessoas querendo também realizar o mesmo procedimento. Deve realizar a solicitação, inclusive para conseguir data para iniciar o procedimento, devendo esperar dias e inclusive semanas. Portanto, uma das primeiras tarefas que você deve fazer ao chegar é entrar em contato com o departamento de imigração e iniciar o processo para garantir o seu cartão de residência, se for seu caso, logicamente.

4. Revise se as tomadas e a voltagem são as mesmas do Brasil

Hoje em dia, muitos dos aparelhos de última geração estão adaptados para alterar a voltagem, mas é bom checar antes para evitar queimaduras ou choques devido a uma sobrecarga. Na Europa, a tensão elétrica é de 220 volts.

adaptador de tomada para a europa
Adaptador de tomada válido apara a Europa

Do mesmo modo, é preciso levar em conta que, no velho continente, os furos das tomadas são redondos e que é provável que necessite de um ou vários adaptadores.

5. Viaje tranquilo e não se assuste com a fama de que na Europa tudo é caro

A Europa sempre esteve associada a preços elevados, no entanto, nem sempre é assim, sabendo pesquisar e indo aos lugares certos, pode conseguir boas ofertas e preços ainda melhores do que em nosso país. Além disso, durante a mudança de estações costumam lançar ofertas imperdíveis. Na Espanha, por exemplo, existem lojas que reduzem o preço para mais de 50% durante essas promoções.

6. Faça seus cálculos e revise as melhores opções para trocar de moeda

Uma das coisas mais complicadas para ir a Europa, tem a ver com o câmbio da moeda. No Brasil, a moeda está atualmente muito desvalorizada em relação ao euro e dá a impressão de que o dinheiro não dá para nada. Uma das opções mais populares é usar empresas como a Western Union e similares. Pelas altas comissões e pela taxa de câmbio, não costumam ser uma boa alternativa. Muito menos, viajar com moeda estrangeira esperando fazer o câmbio na chegada. Uma das opções mais aconselháveis, tanto por segurança quanto por rendimento, é a de viajar com cartões ou, conforme com a quantidade de dinheiro que precise levar consigo, fazer uma transferência de banco a banco, como, por exemplo, usando os serviços de empresas como a Transferwise ou Worldremite, com comissões baixas, chegando o dinheiro na sua conta em até 24h.

7. Você pode se deslocar livremente entre os países do espaço Schengen

Existe um tratado de livre circulação entre os países da zona Schengen, isso significa que somente precisará passar o controle migratório uma única vez, na sua chegada no aeroporto, a partir de ai, poderá passar entre as fronteiras dos países do espaço Schengen sem nenhum tipo de controle migratório, podendo viajar sem problemas durante 90 dias até 180 dias dependendo da sua nacionalidade. Pode viajar dentro da Europa por pouco dinheiro, voando em companhias Low Cost. Nos aconselhamos se planejar e usar a campanha da Vueling – Vueling Yellow Prices, uma companhia aérea espanhola que tem voos entre as principais capitais

8. Se você vai para a Espanha terá que se adaptar aos horários das refeições

Na Espanha, os horários para comer são diferentes em comparação a maioria dos países. Geralmente o almoço é entre às 14:00 e às 16:00 e o jantar a partir das 20 horas.

9. Aprenda a ser pontual

Embora não seja uma novidade que ser pontual é importante, na Europa os horários marcados se respeitam. Em alguns países, devido ao trânsito e a outros aspectos culturais, pode haver mais flexibilidade nos horários, mas deve fazer o possível para chegar a tempo, pois não é muito comum esperar e nem fazer esperar.

10. Você é valorizado como cliente

Mesmo que muitos reclamam da atenção nas lojas e em outros estabelecimentos públicos da Europa, devido à frialdade no momento do atendimento, em alguns países da Europa há políticas de fidelização interessantes, como por exemplo, em uma rede de supermercados da Espanha, nos quais, se houver  algum erro na cobrança de um produto, basta você ir ao serviço de atendimento ao cliente e pedir o reembolso do produto, ou seja, por qualquer erro que eles comentam você leva o produto grátis. Também é comum negociar com provedores de serviços de internet, sempre estarão dispostos a baixar um pouco o preço para que você não fuja para a concorrência.

11. Você pode viajar de um país para outro de uma forma muito econômica

As empresas de low cost possuem taxas bastante competitivas, por exemplo, você pode se deslocar de um país para outro gastando na passagem somente uns 20 euros, ida e volta sim.  Embora as companhias aéreas geralmente lancem promoções com mais frequência, outros meios de transporte, como o trem ou o ônibus, também oferecem bons descontos. É uma questão de se organizar e ficar de olho nos preços.

12. O idioma nem sempre é uma barreira

Um dos maiores temores ao viajar para o exterior é a incapacidade de se comunicar, e não ser entendido em outro idioma. No entanto, uma vez no país, você acabará entendendo que a linguagem é apenas uma barreira mental, pois sempre encontrará uma maneira de ser entendido e inclusive isso pode se tornar uma boa oportunidade para se aproximar das pessoas e fazer novos amigos. Quando você menos espera, estará entendendo quase tudo e falando um novo idioma.

13. Pode dirigir com a sua carteira de habilitação em alguns países

A grande incerteza de vários viajantes é a de não saber se precisa de uma carteira de habilitação internacional ou de outro documento para dirigir no exterior. Na maioria dos países europeus, poderá dirigir por alguns meses com a carteira brasileira. Por exemplo, na Espanha você tem direito de dirigir até 6 meses com a sua CNH, na França e na Suécia até um ano, na Itália, por exemplo, deve traduzir sua habilitação, e na Alemanha pode dirigir com uma licença comunitária extra nos primeiros 6 meses, renovável por mais 6 meses sob certas condições, pagando uma taxa de 40 euros. Tudo o que você precisa fazer é se informar no consulado do país para onde está planejando viajar.

14. Na Itália existem canos para beber água com gás e na França você pode beber uma jarra de água sem custo nenhum

Em cidades como Florença, pode encontrar canos com água fresca e até mesmo água com gás para saciar sua sede. Assim como na França, é comum pedir uma jarra de água potável para acompanhar a comida, sem ser cobrado, mas cuidado, em outros países, sim cobram por este serviço.

15. Dependendo do dia, você pode entrar em museus, castelos e outras atrações turísticas gratuitamente

Todos os anos, geralmente durante um fim de semana em setembro, acontecem as jornadas europeias do patrimônio, durante esses dias você tem a oportunidade de visitar monumentos, museus e áreas de interesse cultural, completamente grátis.

Louvre Paris
Museu do Louvre – Paris – Um dos mais visitados do mundo.

Também, outras atrações turísticas podem ser visitadas gratuitamente em outros dias do ano, por exemplo, em Paris, no primeiro domingo de cada mês, você pode visitar o Museu de Arte Moderna, o “Centre Pompidou” e o “Musée d’Orsay”. Os menores de 26 anos podem visitar o Louvre gratuitamente todos os dias. Em Madri, a entrada para o Museu do Prado é gratuita a partir das 18:00 h, de segunda a sábado e aos domingos das 17:00 às 19:00 h. Em Toledo, a visita aos principais monumentos não tem custo durante a noite branca.

Então, se você tem um interesse especial em ir até um determinado lugar e quer economizar, pesquise e certamente encontrará uma hora ou um dia em que você pode realizar a visita sem ter que pagar ou pelo menos, usar um desconto.

16. A maioria das lojas e supermercados fecha no domingo

Na Europa, aos domingos, lojas e supermercados não estão abertos. Ao contrário do Brasil, onde muitas pessoas dedicam este dia da semana para ir às compras, na Europa, é muito incomum encontrar algum estabelecimento aberto.

17. Em certas áreas as temperaturas são extremas, antes de decidir se vai ficar em um quarto ou vai alugar um apartamento, verifique o custo adicional que isso pode gerar

Se você vai ficar um tempo na Europa, antes de decidir onde pretende ficar, informe-se bem sobre o sistema de aquecimento e as despesas adicionais que isso pode gerar. Se o sistema é elétrico, a conta pode até dobrar o preço do aluguel do imóvel.

18. Existe um chip para falar no celular em toda a Europa

Se pretende viajar de férias e deseja se comunicar com sua família sem usar a rede Wi-Fi do hotel, há um cartão chamado Orange Holidays, que, durante 15 dias e por 15 euros, lhe permite falar até 60 minutos entre diferentes países europeus e com 1,5 GB de internet.  Pode encontrar este cartão em lojas Orange (o equivalente europeu a nossa TIM ou OI), postos de gasolina e outros estabelecimentos.


Blog – Legalizabrasilrn.com

Últimos artigos publicados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo esta protegido