Skip to content

Quanto dinheiro é Exigido para viajar para a Europa?

Quanto custa viajar para Europa

Esta é uma das primeiras questões quando se prepara uma viagem ao velho continente e, ao mesmo tempo, é uma das mais difíceis de responder, especialmente em relação à regulamentação de entrada na área Schengen ou em outros países da União Europeia, o que indica que você deve ter uma quantia mínima de dinheiro para pagar as despesas de viagem, e desobedecendo a essa regra, em muitas ocasiões, pode impedir a sua entrada no país.

Quanto dinheiro preciso demostrar na minha entrada na Europa?

Não é suficiente apenas calcular e se perguntar quanto dinheiro preciso para viajar para a Europa? Ou, qual seria a média aproximada das despesas? Além disso, é um dato importante para que você saiba que quantidade de dinheiro você deve ter para se justificar diante a imigração, caso seja solicitado ao entrar em um país da União Europeia. Lembre também de levar consigo uma cópia da aplice do seguro.

A seguir, deixamos algumas cotações de seguros para viajar para Europa com descontos exclusivos para nossos leitores.

Seguro Viagem: Europa
GTA 60 EUROMAX Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 23/dia*
TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*
AT 40 INTER Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.500 (COMPLEMENTAR) R$ 11/dia*

Como se justificar na imigração?

A quantidade de recursos econômicos para entrar na Europa varia entre 30 e 90 euros por dia; de acordo com o país e as circunstâncias da viagem. Com exceção de alguns, cada país tem um valor indicativo e, além disso, vários aspectos que podem aumentar ou reduzir as despesas durante a viagem costumam ser levados em consideração, por exemplo, se a acomodação já estiver paga, se houver uma garantia de terceiros ou qualquer garantia financeira, quais são as condições e duração da estadia, etc. Em cada posto fronteiriço, os agentes responsáveis pelo controle da imigração têm o poder de analisar as condições do viajante, realizar um interrogatório mais prolongado se encontrarem algo suspeito e finalmente decidem quem entra e quem não entra no país.

Como é solicitada essa prova de subsistência econômica?

No momento da entrada na Europa, os meios financeiros aceitos são: dinheiro, cartões de crédito com seus respectivos extratos bancários atualizados e emitidos diretamente pelo banco, cheques de viagem. Em alguns países, não em todos, é possível que o membro da família ou amigo que está oferecendo hospedagem certifique que ele/ela se encarregue das despesas.

Dinheiro solicitado na imigração em diferentes paises da Europa

Para um melhor esclarecimento de quanto de dinheiro você deve ter para viajar para a Europa, aqui está uma lista, na qual, de acordo com o país que você deseja visitar, você pode verificar o valor aproximado que será necessário preparar:

Bélgica

A quantidade de dinheiro necessária para apresentar na entrada na Bélgica depende do fato de ter uma carta convite ou não, se você tiver uma carta, você deve mostrar o equivalente a cerca de 38 euros por dia de estadia e por pessoa, em caso de que a hospedagem não é em uma casa de uma pessoa em particular, você terá que apresentar cerca de 50 euros por dia e por pessoa.

É válido ressaltar que, na Bélgica, o anfitrião pode se responsabilizar pelas despesas da viagem, para isso, é necessário assumir um compromisso legal antes da administração comunal do lugar de residência.

O compromisso de apoio financeiro inclui as despesas de estadia, saúde, alojamento e repatriamento do hóspede, caso este não possa se encarregar, deve ser feito por uma pessoa solvente com residência legal na Bélgica.

Se necessário, também pode ser exigido ao viajante seus próprios recursos.

Bulgária

Quanto para o visto, tanto para entrar na Bulgária, todos os estrangeiros devem ter 50 euros por dia com um montante mínimo de 500 euros, se a estadia for inferior a uma semana.

República Tcheca

Os meios financeiros que devem estar disponíveis para cobrir as despesas durante a estadia na República Tcheca variam de acordo com a duração da viagem. Os menores de 18 anos só apresentam 50% destes valores:

Até 30 dias: Mínimo de 1.160 coronas tchecas CZK por dia e por pessoa. (Cerca de 43 euros).

Mais de 30 dias: Mínimo 34.800 coronas tchecas CZK se a visita durar mais de 30 dias (cerca de 1300 Euros). A soma total será aumentada em 4,640 coronas checas CZK por mês de estadia (cerca de 175 euros).

Alemanha

Na Alemanha, os oficiais de migração estudam cada caso, levando em consideração as circunstâncias individuais do viajante: acomodação, modo e propósito da viagem, duração, etc.

No caso de não haver certas justificativas, como a carta convite, ou que estas não sejam confiáveis, é essencial apresentar um valor mínimo de 45 a 50 euros por dia, além de ter pagado a passagem de trânsito ou de partida do território Schengen.

A posse destes meios financeiros pode ser creditada através de dinheiro, cartões de crédito, cheques, também pode ser feito através de um compromisso financeiro do anfitrião, conhecido na Alemanha como “Verpflichtungserklärung”, este documento não cobre apenas o alojamento, mas também as despesas do hóspede durante a estadia, geralmente é processado com os últimos 3 holerites e tem um custo de 25 euros. Em Berlim, é feito na delegacia de Friedrichstr, solicitando uma consulta prévia via internet.

Estônia

Viajantes que pretendem entrar na Estônia sem uma carta convite, se exigido por um agente de fronteira, será necessário ter provas dos meios financeiros que possuem para ficar e sair do país, ou seja, 0,2 vezes o salário mínimo mensal, cerca de 60 euros por dia.

Caso contrário, o anfitrião assume a responsabilidade pelas despesas da estadia e de partida da Estônia.

Grécia

Para entrar na Grécia, você deve ter um valor de 50 euros por pessoa e por dia, com uma quantia mínima de 300 euros, se a estadia não exceder os 5 dias.

No caso de um menor de idade, o valor é reduzido pela metade.

Espanha

Para viajar para a Espanha, é necessário ter 90 euros por dia de estadia, com um mínimo de 810 euros, caso a viagem não seja superior a 9 dias (valor atualizado para 2019).

França

O valor de referência que um estrangeiro deve ter para entrar na França é de 65 euros por dia de estadia, em caso de ter uma reserva de hotel, ou 120 euros se não tiver, reduzindo o valor de 65 euros pela metade, se você tem um «attestation d’accueil».

Itália

Os meios mínimos de subsistência, seja para solicitar um visto ou para entrar na Itália, no caso de uma estadia turística são os seguintes:

  • De 1 a 5 dias: 270 euros;
  • De 6 a 10 dias: 45 euros por dia;
  • De 10 dias a 20 dias: um montante fixo de 52 euros mais 37 euros por dia e pessoa;
  • Mais de 20 dias: Um montante fixo de 210 euros, mais 28 euros por dia e por pessoa.

Isso pode ser apresentado através de dinheiro, comprovantes bancários, certificados de garantia de companhias de seguros, bônus de serviços pré-pagos…

Chipre

Não há um valor predeterminado, os funcionários encarregados do controle da fronteira podem aplicar seus critérios e fazer uma estimativa de acordo com as instruções gerais e específicas do Ministério do Interior em questão ou com o que consta no regulamento.

Letônia

O montante diário não pode ser inferior a 15 euros por dia.

Quando for indicado no banco de dados sobre os convites ou no formulário para a aplicação do visto que a parte convidada cobrirá as despesas de viagem do hóspede, não será necessário que este prove sua solvência.

Lituânia

De acordo com a lei para entrar na Lituânia, você deve ter 40 euros por dia de estadia.

Luxemburgo

Não há quantidade estabelecida, o agente de controle decide se o estrangeiro tem ou não meios de subsistência suficientes para entrar no país, levando em consideração especialmente o motivo da estadia e o tipo de acomodação disponível.

Malta

Para entrar em Malta, você deve ter cerca de 48 euros por dia de estadia.

Países Baixos

Para entrar na Holanda, os meios financeiros que devem ser apresentados são 35 euros por pessoa e por dia.

Áustria

Não há uma quantidade definida. Os agentes de fronteira têm o poder de decidir se o estrangeiro pode entrar no país, de acordo com o motivo, tipo e duração da estadia; dependendo das circunstâncias, cheques de viagem, cartões de crédito, comprovantes bancários ou declarações de responsabilidade por despesas assinadas por pessoas que moram na Áustria, podem igualmente ser considerados como elementos probatórios da capacidade económica do viajante para assumir as suas despesas na Áustria.

Polônia

No momento da entrada no território da República da Polônia, você deve ter um mínimo 300 PLN se a duração da viagem for inferior a 3 dias (cerca de 70 Euros), e PLN 100 por dia adicional (cerca de 25 euros). Este montante pode variar de acordo com as razões de entrada na República da Polônia.

Portugal

O montante para justificar a entrada em Portugal é de 75 euros por cada entrada e 40 euros por dia de estadia.

Os estrangeiros podem ser isentos dessas justificativas econômicas mostrando que os custos de hospedagem estão pagos.

Romênia

O montante de referência para atravessar a fronteira romena é de 50 euros por dia de estadia com um valor mínimo de 500 euros.

No caso de ter uma carta convite, o valor é de 30 euros diários.

Eslovênia

Para viajar para a Eslovênia, você deve ter disponível 70 euros por dia de estadia. O valor para menores de idade que viajam com seus pais ou seus representantes legais é reduzido para 50% do valor.

Eslováquia

De acordo com a lei, os meios financeiros que são necessários para entrar na Eslováquia são 56 euros por dia de estadia.

Um convite certificado por um serviço policial pode se equivaler a uma prova suficiente de meios de subsistência.

Finlândia

É estimado ter cerca de 30 euros por dia, dependendo do modo de estadia e da possibilidade de recorrer a uma garantia financeira.

Suécia

De acordo com a legislação sueca, o montante de referência exigido é de 450 SEK por dia, cerca de 50 euros diários.

Dinamarca

Na avaliação dos métodos, os funcionários podem levar em consideração as possibilidades de acomodação e a passagem de volta.

350 DKK por dia, aproximadamente 50 euros, se tiver hospedagem na casa de um familiar ou amigo.

500 DKK por dia, cerca de 70 euros, se a estadia for em um hotel ou hostel.

Noruega

500 NOK por dia e por pessoa (cerca de 55 euros) é suficiente para estrangeiros hospedados em casas de parentes ou de amigos.

A Noruega aceita que a pessoa quem faz o convite atue como fiadora das despesas associadas à viagem, para as quais você deve preencher um formulário de compromisso financeiro.

Suécia, Dinamarca e Noruega

O membro da família ou amigo que seja cidadão ou residente na Noruega, Suécia ou Dinamarca pode, economicamente, cuidar das despesas da viagem e permanência do estrangeiro, para o qual terá de preencher e assinar um Formulário de garantia durante os 3 meses anteriores à viagem, este processo pode ser feito na delegacia de polícia do local de residência, na Suécia e na Dinamarca pode ser assinado na frente de um notário público.

Islândia

4000 ISK por pessoa (aproximadamente 30 euros), no caso de pessoas que tenham o apoio de terceiros, o montante é dividido em dois, com um montante mínimo de 20000 ISK por cada entrada (150 euros).

Suiça

Os estrangeiros que pretendem entrar na Suíça e que arcam pessoalmente com os custos da viagem devem comprovar que possuem cerca de 90 euros por dia de estadia (100 francos suíços).

Viajantes que ficam em uma casa em particular podem apresentar provas de meios de subsistência através de uma declaração de responsabilidade das despesas assinadas pelo anfitrião na Suíça, a autoridade competente irá verificar a solvência do mesmo.

Não é suficiente apenas saber quanto dinheiro é necessário para entrar na Europa, deve levar em conta também:

Quando a viagem para a Europa é para turismo, disponibilizar as justificativas de solvência econômica é apenas um dos requisitos para entrar em um dos países da União Europeia, além disso, também é importante ter:

  • Uma passagem de ida e volta dentro do prazo autorizado de 90 dias;
  • Uma carta convite em caso de ficar em uma casa particular ou,
  • Uma reserva de hotel confirmada em outros casos. Também é importante ter um seguro de viagem com uma cobertura mínima de 30 mil euros;
  • Por último, de acordo com o motivo da viagem você deve ter os documentos que estejam de acordo, por exemplo, com o itinerário em caso de viagem turística.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo esta protegido